quarta-feira, 22 de setembro de 2021

CHECAGEM

Abaixo-assinado que defende bônus para ingresso na UFPB tem dados imprecisos

Descrição para cegos: foto da entrada principal do campus da UFPB em João Pessoa, inspirada em pássaro com asas abertas, sob as quais passam a pista de rolamento de veículos e a calçada. No centro da construção está a cabine da segurança que sobe como pequena torre até ficar acima da figura alada. No seu entorno se vê parte da mata da reserva florestal onde o campus foi implantado, a cerca que a protege, os portões e o canteiro com grama e mudas de palmeiras.

Por Carmélio Reynaldo (observador credenciado)*


Está disponível no site de petições Change.org um abaixo-assinado defendendo que as universidades federais da Paraíba e de Campina Grande (UFPB e UFCG) adotem o sistema de bônus sobre a nota do Enem para candidatos que cursaram o ensino médio no estado.

Sem entrar no mérito da proposta, checamos alguns dados apresentados na petição, com especial atenção para o destacado na abertura do documento. Diz ele: “Apenas 35% dos ingressantes em cursos da UFPB no ano de 2021 são paraibanos, segundo os dados do SIGAA (Sistema discente) da própria UFPB.”

sábado, 18 de setembro de 2021

LAWFARE MIDIÁTICO?

Parte da imprensa realmente não trata
jornalisticamente denúncias contra RC

Descrição para cegos: foto mostra três homens com camisas contendo a inscrição “Polícia Federal” nas costas, um deles segurando uma bolsa preta na mão esquerda, caminhando em direção de viatura da PF, na qual um quarto homem aparece de pé, ao lado porta do motorista, já aberta.

por Rubens Nóbrega (observador credenciado)

Alvo de sucessivas denúncias levadas à Justiça pelo Ministério Público da Paraíba (MPPB) via Operação Calvário, o ex-governador Ricardo Coutinho também seria atacado por antijornalismo da imprensa local na cobertura da mesma operação. 

Segundo articulistas que defendem o ex-governador, notícias e comentários sobre informações da Calvário divulgadas em diferentes mídias com força de opinião no Estado apoiam e reforçam perseguição jurídica da qual Ricardo Coutinho seria vítima.

sábado, 4 de setembro de 2021

Entre pitayas e um telescópio: duas pautas excelentes no JPB1

Descrição para cegos: foto mostra imagem obtida da reportagem sobre cultivo de pitaya. Nela aparece a metade da fruta cortada ao meio, vendo-se as pequenas sementes incrustradas na polpa. Na parte de baixo da imagem, está a cartela do JPB1, com as seguintes legendas: "Cultivo de pitaya em São Mamede" e "fruta é rica em fibras e vitaminas e sertanejos estão investindo no plantio".

Por Joana Belarmino (observadora credenciada)

O JPB1 de ontem (sexta-feira, 3 de setembro), trouxe duas pautas excelentes. A primeira tratou da participação daParaíba na ida do homem à lua, através de um telescópio construído por Afonso Pereira, e que fazia parte do acervo tecnológico da Associação Paraibana de Astronomia.
O laboratório, de grande alcance para o espectro observacional da nossa galáxia, e mais particularmente para coletar informações sobre nosso satélite, está hoje abandonado, num prédio também em ruínas, no centro da cidade, Rua 13 de Maio.

quinta-feira, 2 de setembro de 2021

Jogando na chuva e na Globo: o Futebol de Cinco e uma lição sobre acessibilidade?

Descrição para cegos: foto mostra momento do jogo Brasil x Marrocos, em que o brasileiro Ricardinho domina a bola e se esquiva de três jogadores da seleção marroquina. 

Por Joana Belarmino (observadora credenciada)

Pela primeira vez em TV aberta, a Rede Globo o transmitiu a semifinal das paralimpíadas do Japão do Futebol de Cinco, entre a seleção brasileira e a do Marrocos. O fato é inédito.  Nunca a Globo havia emprestado um de seus horários nobres para esse tipo de cobertura. 

Se você não sabe, o Futebol de Cinco é praticado por jogadores cegos, exceto os goleiros. Mesmo privados da visão, os atletas jogam de olhos vendados para assegurar igualdade de condições a todos, no caso de algum ter resíduo visual. 

terça-feira, 31 de agosto de 2021

'ANTICORPOS NEUTRALIZANTES'

Propaganda enganosa não rende pauta contra anunciante

Descrição para cegos: ilustração funde três imagens, mostrando, à esquerda, três frascos de vacina próximos de uma seringa; no centro, o vírus Covid-19; e, à direita, o braço de uma pessoa recebendo uma injeção.

por Rubens Nóbrega (observador credenciado)


Seria muita ingenuidade acreditar que em meio a tantas crises, inclusive em nosso mercado publicitário, alguma empresa de comunicação recusaria veicular propaganda enganosa denunciada e comprovada como tal.  

Mas não só acreditei como me enchi de esperança de que uma denúncia envolvendo diretamente uma questão de saúde pública, que fiz em forma de alerta no Facebook no início de agosto, rendesse alguma pauta na imprensa local. 
 

segunda-feira, 30 de agosto de 2021

A consciência do jornalismo seria a mesma coisa que fatura paga?

Descrição para cegos: ilustração mostra uma TV apagada, sobre a qual há um cifrão preenchido por uma foto aérea da floresta amazônica. 

Por Joana Belarmino (observadora credenciada)


Perdoem-me esse título que não é título, senão um desabafo indignado e desajeitado. Pois vamos aos fatos. Nesta segunda-feira à tarde, enquanto preparava minhas aulas da semana, a TV ligada ao fundo, para não perder os acontecimentos jornalísticos do dia, indignei-me com a exibição de uma propaganda no canal a cabo Globo News.

Era uma propaganda do governo federal, sobre medidas de proteção da Amazônia, com um desfecho que dizia: “Infrator da lei, aguarde, nós vamos te pegar”!

domingo, 29 de agosto de 2021

 Mídia digital em crise pede socorro

Descrição para cegos: colagem de logomarcas de alguns sites noticiosos do interior da Paraíba (Amparo Ligado, Portal Araçagi, Pitimbu Notícias, Ingá Cidadão, Juru em Destaque, Uiraúna.net e Desterro 1).

Por Carmélio Reynaldo (observador credenciado)


Na última quinta-feira, sem a repercussão merecida, circulou em alguns portais locais uma informação que também era uma queixa e um clamor por socorro desse setor, talvez o mais pulverizado e, portanto, democratizado da imprensa paraibana. Como desfecho anunciado, várias centenas de empregos sob ameaça. 

O problema parece ter iniciado em junho, quando o Tribunal de Contas do Estado (TCE) proibiu o pagamento, por órgãos públicos, de serviços já contratados e executados pelas empresas de comunicação que não apresentassem certidões de quitação de tributos municipais, estaduais e federais. 

sexta-feira, 27 de agosto de 2021

RADIODIFUSÃO IRREGULAR

Cassação de concessões de rádio a políticos paraibanos emperra na Justiça

Descrição para cegos: foto do por do sol na cidade de Santa Luzia, na qual se destaca a silhueta do Monte de São Sebastião, sua capela e, atrás desta, uma antena, realçadas pela luz que vaza nas frestas das nuvens que encobrem o céu. 

Por Rubens Nóbrega (observador credenciado)

Não tem sido fácil e demora um bocado. Há três anos, com três ações, o Ministério Público Federal (MPF) na Paraíba tenta cassar na Justiça quatro concessões de rádio outorgadas a políticos no exercício de mandato eletivo, algo expressamente proibido pela Constituição. 

A primeira ação foi ajuizada em setembro de 2017. Nela, o MPF pede o fechamento de duas rádios, tome-as de volta e relicite seus canais. São emissoras controladas pelo deputado Damião Feliciano - uma em Santa Rita, outra em Campina Grande.